quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Tollo, A excelência do território Abruzzese!



Bom dia amigos,  como vocês estão? Hoje vamos ver a história é os vinhos da vinícola Tollo,  na régio de Abruzzo,  referência  em vinhos de qualidade desse território maravilhoso. 

A Cidadizinha de Tollo na província de Chieti tem história longa na produção de vinhos,  até porque fazem séculos que a bebida preferida de Baco é feita nessa região,  já na idade de bronze se faziam vinhos nessa região.  E é nesse contexto e nessa cidade que nasceu a vinícola Tollo, fundada em 1960,  e hoje com aproximadamente 13 milhões de garrafas por ano de vinhos,  isso devido aos 780 sócios da vinícola, por ser uma vinícola cooperativa e com 3.000 hectares de vinhedos. É uma das mais importantes realidades da indústria do vinho italiano. Quando muitos dizem que números não é sinônimo de qualidade eu sou muito cético,  até porque através da vinícola Tollo pude constatar que junto com a quantidade de garrafas acompanha também a qualidade. 
No seu currículo sua  soma vários prêmios internacionais,  como Mundus Vini 2010,  Weinwirtschaft aug.2010,
Decanter world wine Awards 2011 em Londres com prêmios para o Pecorino 2010, Terre di Chieti igpe medalha de bronze, entre outros vinhos que venceram medalhas no mesmo evento. Concours Mondialdle Bruxelles 2011 com medalha de ouro  para o Valle d'oro 2010 Cerasuolo D'Abruzzo dop, e medalha prata para o Cagiolo 2008.  Entre tantos outros eventos que se devo elencar todos vai sair um livro aqui haha. 



Bem sendo uma vinícola de reconhecimento internacional já dá pra vê a qualidade dos vinhos,  mas vamos falar daqueles que eu degustei e posso falar que são vinhos de altíssimo nível. 
Bem,  fui muito bem recebido na vinícola,  a simpatia do povo Abruzzese é sensacional,  são muito cordiais,  em fim,  iniciei com o Espumante método Charmat feito com a uva Pecorino,  ótimo como aperitivo,  acompanha bem pratos de peixe delicados.  Setores de frutas brancas como pera,  boa acidez e bem mineral,  aconselho. 
Depois passei para os brancos secos,  o Coccociola 2015,  feito com a uva do mesmo nome me deixou muito surpreso,  setores no nariz de maçã,  pera,  vem mineral com bom equilíbrio entre sapidez e acidez, um bom vinho pra consumir jovem. Outro vinho de peso da vinícola é o Pecorino terre di Chieti , vinho típico Abruzzese que venceu vários prêmios internacionais,  notas de pera e frutas tropicais como manga e abacaxi, boa estrutura e com uma ótima persistência na boca. 




Mas com todo respeito pelos vinhos típicos Abruzzesi,  o que me deixou impressionado foi Cretico 2013,  um Chardonnay de todo respeito que não teme nenhum  Chardonnay francês,  tanto que a colheita 2009 venceu o prêmio como melhor Chardonnay do mundo na França. Vinho elegante,  de uma grande complexidade devido a maturação em barris de carvalho,  no nariz se encontra setores como frutas secas,  vanilha e mel,  sabor marcante e de longa persistência,  ótimo com pratos de sabor marcado e carne o peixe,  acompanha bem também queijos envelhecidos, aconselhadissimo. 
Outro branco muito bom é o C'Incanta,  trebbiano que faz fermentação espontânea sem adicionar leveduras,  de cor amarelo palha quase dourado,  perfumes de frutas maduras e setores cítricos e frutas secas. Longa persistência com um final de amêndoas. 
Seguindo  em frente com a degustação passei para os tintos, comecei com o Mo,  montepulciano d'Abruzzo riserva 2011,  vinho de grande estrutura devido aos 24 meses de maturação em barris de carvalho,  feito com uva Montepulciano,  de cor rubi límpido,  perfumes intensos de frutas vermelhas com notas terciárias como couro e canela.  Um grande vinho. 
E claro não podia ficar se fora o Cagiòlo,  outro Montepulciano d'Abruzzo riserva,  sempre 24 meses em barris de carvalho,  feito com uvas de videiras de 40 anos,  venceu diversos prêmios internacionais. 
De cor rubi intenso,  na nariz nos remete a frutas vermelhas e setores terciários,  vinho de grande estrutura e complexidade,  pra Harmonizar com pratos de carne com sabores fortes e queijos importantes. 
E pra não esquecer degustei também o Rosè Hedòs Cerasuolo D'Abruzzo ,  vinho da aperitivo e para pratos de peixe,  muito agradável e equilibrado. 
Bem como deu pra ver,  a vinícola Tollo faz vinhos de altíssima qualidade que vem demonstrando com os prêmios ganhos nos anos,  sem falar que tem uma gama muito ampla,  outros vinhos não degustei,  mas levando  em conta a qualidade dos que bebi serão de boa qualidade igualmente. 


Agradeço a Vicenza Alboini pela gentileza que mesmo não estando presente me deu todo suporte para fazer uma ótima degustação. 

No Brasil pra quem quer adquirir  os vinhos da vinícola Tollo entrem em contato com a distribuidora de alimentos expecialista em produtos italianos a Belpaese representações,  vou colocar abaixo o site da Belpaese e da vinícola Tollo para quem quiser mais informações sobre seus vinhos,  um forte abraço a todos. Aproveitem.

http://www.belpaese.com.br/

http://www.cantinatollo.it/

Nenhum comentário:

Postar um comentário